Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (10), os municípios recebem a primeira parcela de 2018 do Fundo de Participação dos Municípios – FPM. Em valores brutos, são R$ 128 milhões que entram na conta das prefeituras catarinenses.

Publicidade

Segundo análise da Federação Catarinense de Municípios – FECAM, quando comparado com o valor da primeira parcela de janeiro de 2017 (115 milhões), houve um crescimento nominal de 10,78%. Ao se considerar o valor real dos repasses, ou seja, considerando-se os efeitos da inflação, o decêndio apresenta crescimento de 7,61%.

No entanto, se a comparação for baseada no montante recebido no primeira parcela do ano de 2014 (149 milhões), antes dos efeitos da crise econômica, há uma queda nominal de 14,22%. “Isso indica que a retomada da aceleração das atividades econômicas ainda é muito lenta e que a riqueza produzida nesse ano está aquém do estabelecido em 2014”, explica o economista da FECAM, Alison Fiuza.

Em função disto a FECAM solicita cautela dos gestores uma vez que as estimativas da Secretaria do Tesouro Nacional não são tão animadoras. Elas apontam que janeiro deve terminar com um ínfimo crescimento real, apenas 0,93% em relação ao ano anterior. Da mesma forma ela aponta que em termos reais o FPM recebido em fevereiro seja menor do que o recebido em 2017.

Confira aqui a Análise Técnica da FECAM.

Confira aqui os valores por município.

COMPARTILHAR