Foto: Divulgação/Prefeitura de Salete
(Last Updated On: 8 de novembro de 2017)

Na manhã desta quarta-feira (08) cerca de 40 jovens Saletenses participaram do ato de dispensa da prestação do Serviço Militar Inicial. A cerimônia de entrega dos certificados e compromisso à bandeira nacional foi realizada neste ano ao ar livre, em frente ao prédio da Prefeitura, no Centro.

Publicidade

O juramento à bandeira foi conduzido pela responsável da Junta Militar de Salete, Fabíola Grosch. A cerimônia contou com a recepção dos jovens, compromisso à bandeira, canto do hino nacional, locução sobre o significado do ritual e entrega simbólica dos certificados.

A prefeita, Solange Schlichting (Chica), autoridades municipais, colaboradores da Prefeitura e familiares participaram da cerimônia. No uso da palavra, Chica destacou a importância do momento. “Parabéns aos jovens pelo compromisso assumido com o País e a sociedade. Espero que todos continuem no caminho da honestidade para serem cidadãos de bem”, falou.

O certificado de dispensa do serviço militar (CDI) é um documento de suma importância. Por ser um dever cívico, está estabelecido na Constituição Federal, onde o alistamento é obrigatório e aqueles que não comparecerem ficam impedidos de tirar passaporte, assumir cargos no serviço público e matricular-se em faculdades e demais sanções previstas no Regulamento do Serviço Militar.

Juramento à Bandeira

O Juramento à Bandeira, seguido do Hino Nacional, é uma forma dos dispensados jurarem honra, integridade e defender a Pátria com sua própria vida – é um ato de cidadania e compromisso. Em tempos de paz, o Serviço Militar no Brasil é prestado dos 18 aos 45 anos.

O Decreto nº 57.654 (que regulamenta a lei do Serviço Militar), de 20 de janeiro de 1966, em seu artigo 217, estabelece o compromisso dos reservistas: “Dispensado da prestação do Serviço Militar inicial, por força de disposições legais e consciente dos deveres que a Constituição impõe a todos os brasileiros, para com a defesa nacional, prometo estar sempre pronto a cumprir com as minhas obrigações militares, inclusive a de atender a convocações de emergência e, na esfera das minhas atribuições, a dedicar-me inteiramente aos interesses da Pátria, cuja honra, integridade e instituições defenderei, com o sacrifício da própria vida.”

FONTEPrefeitura de Salete
COMPARTILHAR