Foto: JATV

O Prefeito Rodrigo Preis precisou fazer alguns ajustes no final do ano para não terminar o exercício com o caixa negativo. Alguns gastos imprevistos surgiram e medidas, como turno único, precisaram ser adotadas. Confira qual é a perspectiva do Prefeito de Rio do Campo para este ano:

Publicidade

Houve a necessidade de apertar as contas no mês de dezembro?
No final do ano, nos últimos dois meses tivemos algumas dificuldades, alguns gastos que não estavam previstos, como acolhimento de algumas crianças, onde no ano de 2017, só em acolhimento nós gastamos em torno de 150 mil reais. Também teve mais 150 mil reais em indenizações pelas pavimentações por gestões anteriores. E ainda, comparado ao ano de 2016, no ano de 2017 colocamos 300 mil reais a mais no hospital. Assim tivemos um gasto de 600 mil reais a mais que em 2016. É um valor bem considerável, e tivemos que fazer alguns ajustes para poder fechar as contas. Realmente passamos por dificuldades para fazermos esses ajustes, devido esses gastos a mais. Ainda não conseguimos concluir a contabilidade, não sabemos se as contas fecharam ou não, nos próximos dias saberemos. Mas se não fechar é pouca coisa. Com os ajustes feitos no fim do ano conseguimos um equilíbrio. Se tivéssemos continuado da mesma forma, no mesmo ritmo, com certeza não fecharia, assim estamos na expectativa de fechar.

O ano de 2018 será mais voltado para a manutenção do serviço público ou tem espaço para investimentos?
Com certeza, investimentos terão, talvez não em ritmo igual ao primeiro governo, tão acelerado em obras, aquisições. E já tivemos algumas obras e aquisições que foram feitas em 2017, que foi muito positivo, foram duas vans na saúde, implementos agrícolas, pavimentação de uma rua, construção do clube do idoso, conclusão da escola. Temos ideia de continuar nesse ritmo. Têm algumas emendas parlamentares prontas para serem liberadas de implementos agrícolas, de caminhão, maquinário, algumas ruas para serem pavimentadas. Tem o projeto do Governo do Estado, o Fundam, que há perspectiva de liberar em 2018 também. Se liberarmos esses recursos, será um ano bem positivo. A questão financeira, de custeio e manutenção da prefeitura, não temos a perspectiva, pela crise que vivemos em 2017, se continua. A inflação teve baixa, então os reajustes também não serão tão altos. Tudo vai depender de como vão reagir as receitas da prefeitura, ela depende muito de movimentação, do FPM, que é o repasse do governo. Tudo vai depender, não temos uma previsão certa de como vai ser. Estamos na expectativa de que 2018 seja um ano de investimentos e que possamos fazer um bom ano.

Onde estão as dificuldades financeiras do município?
Nosso gasto maior hoje está nas duas maiores secretarias, que são as que têm mais necessidades, que realmente é o que mais precisa. Chegando próximo a 30% da receita investidos na educação e mais de 20% na saúde. Mais de 50% dos recursos do município são investidos nessas duas secretarias. E na verdade fazemos nossa função, mas também fazemos muito além. Como por exemplo o transporte universitário que não é uma obrigação do município, mas ajudamos porque é uma necessidade da nossa comunidade. A questão do hospital também não seria uma obrigação do município, mas ajudamos porque precisa. E sempre estamos à disposição para ajudar assim como no ano passado, que passamos 50 mil reais todo mês. Essas secretarias demandam muitos recursos, assim como a de obras também, onde nossa maior dificuldade é na manutenção das máquinas, devido ao número elevado de maquinários e veículos, que resultam num gasto muito elevado em manutenção.

Como a equipe de governo está planejando o ano?
Estamos hoje com seis secretários, nesta semana nos reuniremos com os secretários, cada secretaria individualmente, para que cada uma possa se organizar, planejar, ver as maiores necessidades e organizá-las dentro de seu orçamento. Trabalhar com o orçamento desde o início do ano para que no fim não precise cortar serviços à comunidade. Vamos organizar isso mensalmente para que cada secretário possa ter seu orçamento bem controlado.

COMPARTILHAR