Lula Marques/AGPT

A mobilização é organizada por centrais sindicais e conta com apoio dos movimentos sociais e populares, em defesa da Previdência e dos direitos trabalhistas, além de Diretas Já.

Publicidade

As centrais sindicais brasileiras, com apoio dos movimentos sociais que compõe a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, convocam o povo brasileiro pra ir às ruas protestar.

O objetivo principal é barrar o desmonte da Previdência Pública e a reforma trabalhista, que ataca os direitos garantidos na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), além de exigir eleições Diretas Já.

Manifestações são esperadas em todos os estados brasileiros, com uma adesão maior do que a que foi vista na greve geral do dia 28 de abril, quando cerca de 40 milhões de trabalhadores aderiram a greve.

Os organizadores avaliam que a derrota da Reforma Trabalhista na Comissão de Assuntos Sociais no Senado (CAS), é vitória do povo na rua. Jamais o governo esperava que fosse perder a votação na CAS, com sua própria base votando contra, com senadores chamando Temer de corrupto e convocando Diretas Já!

Entidades prepararam convite e outdo

Deixe seu comentário

comentários

COMPARTILHAR